domingo, 21 de agosto de 2011

Fluminense joga melhor mas fica só no empate com o Vasco 1x1


No intuito de buscar os três pontos para encostar nos líderes da competição e iniciar a tão desejada sequência de vitórias, o Tricolor foi a campo com os destaque do último jogo, Lanzini e Rafael Moura, na equipe titular. Do outro lado, um dos maiores rivais do clube das Laranjeiras, o Vasco da Gama, tinha como destaque as presenças de Juninho Pernambucano e, do ex-Tricolor, Diego Souza. Como manda o figurino, uma partida equilibrada e erro da arbitragem, prejudicando o Flu.

Os comandados de Ricardo Gomes iniciaram a partida tentando encurralar os tricolores. Acuado, o grupo verde, branco e grená limitava-se a dar chutões para tirar o sufoco. Entretanto, apesar do ímpeto vascaíno, a equipe de Abelão era mais incisiva nas investidas. Lanzini distribuía bem a redondinha, mas não mostrava a presença que o destacou em sua estreia. Mariano se divertia com Jumar, apostando corrida e, quase sempre, levando vantagem. Enquanto isso, Carlinhos pouco subia ao ataque, preocupado com os avanços de Fagner.

Aliás, a jogada mais interessante do primeiro tempo veio de um cruzamento do camisa 2. He-Man deixou a bola passar e Fred emendou de primeira. Pena que foi fraquinho e Fernando Prass não teve muito trabalho para praticar a defesa. Frederico teve outras duas chances, onde tentou infelizes arremates pirotécnicos sem sucesso.

Quando tudo parecia correr dentro da normalidade, eis que aparece o árbitro, Marcelo de Lima Henrique. Além de ignorar um pênalti claro de Renato Silva, após o defensor pôr a mão na bola dentro da área, ele assinalou um pênalti duvidosíssimo de Marcio Rosário em Alecsandro. Vale destacar a falha bizarra de Gum no início da jogada, errando a bola e dando-a de presente para o atacante rival. Juninho Pernambucano cobrou e converteu. Haja paciência!

Na etapa final, os comandados de Abel Braga voltaram com outro espírito. Insinuante, o Flu controlava as ações, obrigando o time cruzmaltino a ficar praticamente todo no campo de defesa. Aos 9 minutos, Gum quase marca, mas Juninho Pernambucano, debaixo da trave, tira a bola no susto. Vasco respondeu logo depois com uma boa defesa de Cavalieri, depois de bela troca de passes. O Time de Guerreiros continuava pressionando, com Lanzini chamando mais o jogo. Aos 15 minutos, vem a recompensa: Carlinhos cruza na medida e Rafael Moura, livre, cabeceia com estilo e empata.

Em busca da virada, o Fluminense continuava no ataque. Abel colocou Rafael Sobis, deixando claro a intenção pelo triunfo. Mas o Vasco, nas raras vezes que chegava, incomodava. Carlinhos, sumido no primeiro tempo, ressurgia, protagonizando bons lances. A cada tentativa, uma frustração. A bola batia e voltava. No fim do jogo, quase que o Flu desempata, mas Lanzini, sem querer, desviou uma bola que tinha endereço. Enfim, no dia em que o Vasco completa 113 anos, o presente foi dado por Marcelo de Lima Henrique: 1 a 1.

2 comentários:

David J. Pereira disse...

Boas!

Devo dizer que gosto imenso deste blogue!

Podem adicionar os meus aos vossos links? Eu prometo que retribuo :p

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Saudosos cumprimentos!

Janaina disse...

O que o Flu tem que fazer para melhorar, hein?
Queria repetir 2010... :)

Postar um comentário